Cavalo de rodeio: quais características esse animal deve ter?

Abre-se a porteira. Enfurecido o cavalo de rodeio escapa pulando cada vez mais alto. Sobre seu lombo, o peão se segura como pode, para se manter montado no animal durante os oito segundos da competição. Com os olhos vidrados o público vibra na torcida.

Os rodeios são uma tradição sertaneja. Considerado o esporte mais radical, conquistou tantos adeptos por aqui, que foi criada uma modalidade de competição exclusiva do rodeio brasileiro.

Mas, como será que é escolhido um cavalo de rodeio? O animal é fundamental para a emoção da competição. Com fama de bravo, o equino precisa ter características marcantes para desafiar o homem durante a montaria.

Para acabar com essa dúvida, neste post vamos mostrar algumas características que o animal precisa ter para poder ser um cavalo de rodeio. Bora lá? Seguuura peão!

Quais as características do cavalo de rodeio?

O cavalo de rodeio é considerado um atleta profissional. Por isso, para ser considerado um competidor de alto nível é preciso que ele tenha algumas características fundamentais relacionadas ao esporte como:

  • força;
  • resistência;
  • velocidade;
  • agilidade;
  • temperamento dócil.

Muitos criadores começam a seleção do animal muito antes do seu nascimento. Para alcançarem as características adequadas do cavalo de rodeio é comum o uso de sêmen melhorado geneticamente.

Como funciona a competição?

Existem três modalidades de competição com cavalos. A seguir vamos apresentar cada uma delas.

Cutiano

Uma das mais tradicionais modalidades de competição, a cutiano é exclusividade do rodeio brasileiro. Sua primeira aparição foi na Festa do Peão de Barretos em 1956. A sela do estilo cutiano tem formato mais alongado e não tem o pito à frente.

Sela Americana

É modalidade mais antiga do rodeio mundial. Nesse estilo de competição é usada uma sela sem pito, sem bacheiro e rédea de apenas uma cana com 1,20 m. O atleta precisa ter bastante técnica para, no primeiro pulo do cavalo, colocar as duas esporas posicionadas na paleta do animal, realizando o chamado Mark-out.

Bareback

Essa modalidade de montaria é feita sem sela. Durante a competição o peão segura em uma alça de couro e fica totalmente solto sobre o animal. Assim como na sela americana, o competidor precisa realizar o Mark-out.

Qual diferença entre montar em touro ou cavalo?

A principal diferença entre as duas técnicas está na distinção natural dos animais. Sendo que, o touro é um animal mais selvagem e com mais força. Já o cavalo é mais domesticado e dócil. No entanto, exige que o cowboy tenha mais técnica e agilidade.

Na competição com touro o peão precisa se manter sobre o animal por oito segundos. Já na competição com cavalo o cowboy precisa colocar as esporas na posição exata, além de se manter sobre o bicho por oito segundos.

Viu só, fi? Agora você já sabe quais são as principais características de um cavalo de rodeio e também qual a diferença de montar em um touro. Agora você pode ficar tranquilão, pois não vai fazer feio confundindo tudo no próximo evento!

Gostou do post? Quer saber mais sobre tudo o que acontece nos rodeios desse mundão? Então, curta a nossa página no Facebook e acompanhe de perto todas as nossas atualizações!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *